• Valéria Rossato

Vamos entender como age o queridinho dos cabelos: Minoxidil!


É preciso ressaltar que ele, por si só, não corresponde a uma solução definitiva. Por essa razão é que muitos especialistas costumam indicá-lo como uma ação coadjuvante no tratamento das doenças de cabelo.

Tudo começou com um medicamento para hipertensão. O Minoxidil é considerado uma droga vasodilatadora, ou seja, que auxilia no processo de dilatação (“alargamento”) dos vasos sanguíneos. A sua atuação contra a queda de cabelo somente foi descoberta como um efeito secundário, já que, dos hipertensos que o tomaram, muitos começaram a notar o crescimento dos fios e de pelos no corpo.

Assim, foi a partir daí que, da sua versão em comprimidos, passaram-se às experimentações dessa substância como uso tópico.


Eu particularmente adoro essa medicação, o problema é o uso desregulado dela, o que faz muitas pessoas não acreditarem no seu poder de ação. Por que isso? Primeiro de tudo, porque causa uma queda de cabelo no inicio do tratamento por passagem dos fios anágenos (os fios que estão crescendo) para a fase de telógeno (fios que caem) para que, somente depois de 3-4 meses, os fios fiquem mais tempo na fase anágena (de crescimento). Segundo, os estudos comprovam que a eficácia do tratamento pode ser perdida caso pare de usar a medicação! Então tem que ser um tratamento bem indicado, para quem realmente precisa, se não a paciência esgota e o tratamento vai todo por água a baixo...


Nos EUA, tem a forma em espuma, sem propilenoglicol, para pacientes que tem dermatite de contato a este produto.

Vem se falando muito nos congressos e estudos sobre o uso de minoxidil, os resultados estão sendo muito bons com alguns efeitos colaterais e alguns ajustes de dose necessários. Será que você tem indicação?

Converse com a gente!


#hairloss #minoxidil #alopecia #calvície

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 

©2020 por VR Dermatologia. Orgulhosamente criado com Wix.com